A FUNÇÃO DO PRÉDIO "SOCIAL DO CIDADÃO" NAS COMUNIDADES LOCAIS

Atualizado: 24 de Mar de 2019

#PredioSocialdoCidadão #ELOSOCIALRJ #LIXOZEROSOCIAL10


Matéria compilada do site: https://www.elosocialmt.org

IN: https://www.elosocialmt.org/blog/a-fun%C3%A7%C3%A3o-do-pr%C3%A9dio-social-docidad%C3%A3onacomunidadefbclid=IwAR0ijSWiJVlz4aWo1If7SahEM_iiXR5EqAj4qU0hZ8zbqw_Ia_Eln4FPAFI


Nos dias atuais, convivemos em uma sociedade materialista e egocêntrica a qual se preocupa tão somente consigo mesma.

Ocorre que existem inúmeros problemas neste mundo moderno que são esquecidos e deixados de lado por muitos, e, é de tal assunto que trataremos a seguir, pois, em tempos de modernismo e pessoas somente donas de si, da verdade e da razão, existe uma outra sociedade esquecida e abandonada pelos governantes e porque não dizer que até mesmo pela própria sociedade em comento?


São pessoas consideradas invisíveis aos olhos de muitos, por já, portarem consigo o sentimento de abandono e exclusão diante da sociedade atual, são pessoas que sequer se acham dignas de gozarem de seus próprios direitos por jamais terem observado que eles possuem eficácia no dia a dia.


A nossa CARTA MAGNA de 1988, EM SEU ART 1°, inciso III, traz como um dos princípios basilares do Estado Democrático de Direito a Dignidade da Pessoa Humana, como se aduz a seguir: :

Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:

(…)

III - a dignidade da pessoa humana


(...)

Segundo a doutrina de Ingo Wolfgang Sarlet nos esclarece sobre o preceito da dignidade da pessoa humana (2001, p.60):

Temos por dignidade da pessoa humana a qualidade intrínseca e distintiva de cada ser humano que o faz merecedor do mesmo respeito e consideração por parte do Estado e da comunidade, implicando, neste sentido, um complexo de direitos e deveres fundamentais que assegurem a pessoa tanto contra todo e qualquer ato de cunho degradante e desumano, como venham a lhe garantir as condições existenciais mínimas para uma vida saudável, além de propiciar e promover sua participação ativa co-responsável nos destinos da própria existência e da vida em comunhão dos demais seres humanos.


Cabe esclarecer que tal princípio básico é inerente a todo cidadão. Todos temos o direito te obter o mínimo de dignidade possível em nosso viver, porém, ocorre que apesar de explanado e decretado em nossa Constituição Federal, infelizmente, muitos não gozam da plenitude de tal direito, pois, se são como pessoas “invisíveis’ perante os olhos da sociedade, acabam por esquecer ou desconhecer de seus direitos como ser humano e de obter uma vida digna.


Se observarmos atentamente ao nosso redor, enxergaremos seres humanos, abandonados, como por exemplo: pessoas que moram em praças, calçadões, embaixo de pontes e que muitos desses moradores de rua sobrevivem como catadores de lixo. São pessoas tão importantes quanto todas as outras pertencentes a nossa sociedade e que possuem direito a vida digna e saudável, porém, não sendo cumprido seus direitos e acabam deixados de lado pela falta de políticas públicas eficazes que atendam a demanda dessa população.


Apesar de serem esquecidas pela sociedade, existe ainda uma esperança, através do projeto ELO SOCIAL, que nasceu no coração do Senhor Jomateleno dos Santos Teixeira, uma vez que trará uma luz ao fim do túnel para aqueles que jamais puderam desfrutar de seus direitos instituídos por lei. O pensamento humano é capaz de conceber ideias simples e geniais, como nesse projeto, em que foram reunidos em cada PRÉDIO SOCIAL DO CIDADÃO um grupo formado por Advogados, Bacharéis em Direito, Psicólogos, Assistentes Sociais, profissionais da área de Educação, Saúde e Administração (Socialização e Ressocialização), com a finalidade de implantar um modelo padrão de comportamento em nosso país, na qual constatou se a necessidade de desenvolver, além das técnicas vivenciais, um trabalho voltado ao resgate da cidadania e das pessoas que se encontram a margem da sociedade, despido de pretensões politicas partidárias.


A CESB (Confederação do Elo Social do Brasil) é a instituição responsável pela implantação de todos os programas sociais através de recursos advindos da venda das unidades de USINAS INER – comercializadas pelo Grupo INER e que a cada CTT implantada – Central de Triagem e Transbordo receberá em doação um prédio para abrigar o projeto Social do Cidadão.


Os profissionais que ali trabalharão estarão devidamente qualificados e capacitados para operacionalizar o atendimento de até 200 famílias/dia nas áreas de direito, assistência social, psicologia, educação, saúde e administração (socialização e ressocialização bem como, ministrar mais de 720 cursos/mês, de forma gratuita, através do Projeto "Cursos Vivenciais" com as matérias de Cidadania, Ética, Administração Conjunta do Lar, Primeiros Socorros, Crenças, Nutrição, Sexologia, Psicologia, Estética Corporal, Etiqueta e Comportamentos, Vocações e Aptidões, dentre outros, trazendo assim a dignidade da pessoa humana tão esquecida noutrora.


Vale destacar um ponto importante, que o Presidente Dr. Jomateleno se preocupou quanto a necessidade de instalar os prédios do Social Cidadão em locais estratégicos, quais sejam: em bairros com maior periculosidade, de maior concentração de famílias que sofrem de desigualdade e com problemas sociais em sua comunidade.


Por fim, podemos afirmar que a CESB visa ser reconhecida como uma instituição capaz de realizar uma transformação social, trazendo a eficácia o princípio da Dignidade da Pessoa Humana, fazendo com que todo cidadão seja realmente tratado de forma igual, como também, os desiguais na medida da sua desigualdade, conforme determinado pela lei suprema.


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo